Sarau Sopapo Poético, recebe os poetas slammers: Cristal Rocha e Bruno Negrão

O sarau Sopapo Poético – Ponto Negro da Poesia é um encontro mensal promovido pela ANdC (Associação Negra de Cultura) desde 2012. A exemplo de outros saraus afro-brasileiros, evoca o protagonismo negro, em uma roda de atuações, reflexões e de convivências. Sempre na última terça-feira do mês, reúne artistas, pensadores e simpatizantes da cultura negra de resistência.

O “slam” (ou “poetry slam”) consiste em um campeonato de poesia falada. Foi concebido nos anos 1980 em Chicago, cidade dos Estados Unidos, contemporaneamente ao surgimento do movimento hip hop. Chegou ao Brasil nos anos 2000 e popularizou-se entre os jovens na última década, proliferando-se nos grandes centros urbanos. Suas poesias, periféricas e marginais, abordam assuntos diversos, refletindo o cotidiano de seus autores. Nos encontros, as relações e desigualdades raciais são temas recorrentes, assim como o enfrentamento ao machismo, ao fascismo e às exclusões sociais de toda ordem. Atualmente, o slam tem representado a poesia falada por aqueles/as que historicamente foram silenciados e ganha os palcos das ruas e praças em um movimento crescente.

Cristal Rocha, tem 15 anos e é estudante. Poeta desde criança, começou escrevendo versos em sua própria comunidade no Orkut. Mais tarde, em um projeto de sua escola, teve um poema escolhido para ser apresentado para a comunidade escolar. Em maio de 2017, conheceu o Slam – Campeonato de Poesia Falada e, em novembro desse ano, competindo pela primeira vez, foi a vencedora da oitava edição do Slam Peleia, conquistando a vaga para final gaúcha de Slams, onde sagrou-se campeã. Junto com o poeta Bruno Negrão, representou o Rio Grande do Sul na final nacional de poesia falada (SLAM BR 2017) em São Paulo.

Bruno Negrão, é poeta, descendente de reis, filho de rainha e bisneto daquela preta que no engenho do teu bisavô deu fuga. Autor do livro independente “E se Jesus fosse preto?”, Bruno se destacou na cena local ao conquistar, junto com Cristal, uma vaga para representar o Rio Grande do Sul no SLAM BR 2017. Além disso, Bruno também é um dos organizadores do Slam Chamego e do Slam da Tinga, ambos realizados em Porto Alegre.

Sopapinho

Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades do Sopapinho, paralelas ao sarau, envolvem brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia.

Feira afro

A Feira Afro acompanha e apoia o Sopapo Poético desde suas primeiras edições, fortalecendo o espírito comunitário do sarau. A diversidade de produtos e estilos é sua característica, reunindo afro-empreendedores e artesãos, com produção voltada para a identidade étnica. Artesanato, alimentação, literatura, estética cultural, vestuário, cosméticos naturais, música – e muito mais – são opções da feira para o eclético público sopapeiro.

Cine Kafuné

Antecedendo o sarau, o Cine Kafuné projeta no telão vídeos clipes e documentários com foco na cultura negra.

Serviço

O quê: Sopapo Poético recebe: Cristal Rocha e Bruno Negrão

Quando: 24 de abril (terça-feira) de 2018, às 19h30

Onde:  Centro de Referência Nilo Alberto Feijó – CRN, Av. Ipiranga, 311, Bairro Menino Deus, Porto Alegre 

Quanto: Entrada franca

Contato: (51) 99365-3315 – 99117-4559 – 99317-6497 – 99218-5449

Compartilhe

Voltar ao topo