Ala Jorge Luiz, da Imperadores do Samba realiza feijoada de confraternização

By / 3 meses ago / Diversão / No Comments

Ala Jorge Luiz, uma das mais antigas alas de escolas de samba de Porto Alegre reuniu mais de duzentas pessoas na primeira promoção de confraternização de 2015.


Equipe organiza “1ª Feijoada da Ala Jorge Luiz” com grande sucesso. (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ) 

Por Juarez Ribeiro

Imperadores do Samba, uma das mais importantes escolas de samba de Porto Alegre possui uma ala carnavalesca, que é a mais antiga da escola, denominada “Ala Jorge Luiz” em reverência ao saudoso folião Jorge Luiz Alves Ramos, o Jorginho, funcionário público, falecido em 1978.

Essa ala reuniu, no domingo, 30 de agosto, mais de duzentos participantes em mais uma de suas já tradicionais promoções festivas e que, neste ano, foi realizada a “1ª feijoada da Ala Jorge Luiz”, no salão Paroquial da Igreja Sagrada Família,  no bairro cidade baixa, reduto de nascimento da Escola, em 1959.

DSCN1808
Primeira mulher a dirigir a ala Selma Calixto, atuando desde a década de 80. (Foto: Banco de Imagens/NalçãoZ)

Organizado pela equipe responsável pela Ala, o evento contou com a  coordenação de  Selma Maria de Mello Calixto, 65, advogada, que se orgulha por ser a primeira mulher a dirigir a ala, desde a década de 80 quando a quadra  estava situada na Av. Cascatinha, em frente à Zero Hora. Selma vem mantendo esse trabalho juntamente com um grupo de mulheres e homens da escola que organizam, anualmente, o almoço de confraternização, além de outras atividades culturais durante o ano. O trabalho de dirigir a Ala é uma paixão e ver, ano após ano, o grupo crescer representa estar efetivamente colaborando na construção da história vitoriosa da entidade, afirma Selma, emocionada.

DSCN1805

Fundadores da ala reunidos: Valdir Kovalsky (da esquerda), Ricardo Bica (Churrasquinho), Jorge Miranda, Sílvio Santos (Silvinho). (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ)

O encontro festivo reuniu parte dos fundadores da Ala que mantém esse tradicional almoço há 41 anos. Lá compareceram Valdir Kowalsky, 65 anos, Ricardo Bica (Churrasquinho), 61, Jorge Miranda, 62, Sílvio Santos (Silvinho), 61, animados em preservar a memória de Jorge Luiz, através da ala  da maneira harmônica de convívio com as várias gerações de participantes, familiares, além de convidados e representantes de entidades solidárias do meio carnavalesco que prestigiam o encontro. A programação também agregou outras atividades como, feira de produtos afro, e muito samba.

Presidente da escola Rodrigo Costa, elogia o evento e é incentivador das promoções das alas. (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ)

Presidente da escola Rodrigo Costa, elogia o evento e é incentivador das promoções das alas. (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ)

Para o presidente da escola Rodrigo Costa, as alas são setores organizados importantes na manutenção da entidade durante o ano, pois elas alavancam a instituição através de promoções que colaboram no crescimento e na captação novos integrantes. A diretoria da escola de samba se empenha em incentivar  cada vez mais a realização de ações desta natureza, por iniciativa das alas integrantes da escola, salienta Costa.

História da Ala

Um grupo de jovens amantes do carnaval e do samba se reuniu em 19 de outubro de 1974, em um bar na rua Joaguim Babuco, na cidade baixa, liderado por Augusto Moraes e Valdir Kovalsky, ambos  fascinados por terem visto as alas da escola de samba Portela, no Rio de Janeiro,  de onde  retornaram com o propósito de criar  esse tipo de agrupamento em sua escola, a Imperadores do Samba.

Assim sendo, no mesmo ano fundaram a ala Novidade, que teve como primeiro presidente Augusto Moraes, e tesoureiro Jorge Luiz (o Jorginho), funcionário público federal. A ala iniciou de maneira autônoma, arrecadando seus próprios recursos financeiros e subsidiando a confecção de suas próprias fantasias, composta por 14 jovens, unidos para fazer o melhor pela sua escola  do coração. Com a morte de Jorge Luiz em 1978, a ala passou a levar o seu no nome como forma de gratidão e reconhecimento prestados ao saudoso folião e amante do carnaval.

Veja mais imagens do evento:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *