Brasil e Moçambique estreitam laços de cooperação

By / 4 anos ago / Cultura / No Comments
Reunião entre ministros da cultura dos dois países e respectivas equipes (Fotos: Helenise Brant)

Reunião entre ministros da cultura dos dois países e respectivas equipes (Fotos: Helenise Brant)

Por Helenise Brant
A cooperação e o intercâmbio cultural entre Brasil e Moçambique terão um novo impulso. “Queremos passar da intenção para a ação” concordaram hoje o ministro Juca Ferreira e seu colega moçambicano, Silva Armando Dunduro.Acompanhados das delegações dos dois países durante reunião no Ministério da Cultura e Turismo, em Maputo, eles definiram as áreas de maior interesse: economia da cultura, livro e leitura, audiovisual, patrimônio histórico e formação artístico-cultural, este último, tema considerado prioritário pelos moçambicanos.

Juca Ferreira falou da importância da formação dizendo que depois de 13 anos de avanços, o ministério da cultura do Brasil está sendo reformulado para atualizar a gestão é uma das novidades foi a criação, este ano, da secretaria de formação artística e cultural para atuar na qualificação do fazer e da gestão.

“Precisamos nos qualificar e unir as forças das nações de língua portuguesa. Juntos formamos uma grande economia e o terceiro mercado consumidor do mundo. Uma cooperação eficiente tem potencial para alavancar o desenvolvimento dos nossos países”, disse o ministro brasileiro.
O ministro de Moçambique comentou que a experiência do Brasil na realização de grandes eventos pode ajudar na organização e na promoção da cultura e do turismo em seu país. Ao receber das mãos de Juca Ferreira um memorando de intenções da Biblioteca Nacional do Brasil, Dunduro abriu um sorriso e disse que deposita grande expectativa na cooperação nessa área.

Explicou que tem muita preocupação com o alto índice de analfabetismo, que atinge 43% da população moçambicana e solicitou ao Brasil o envio de livros e bibliotecas itinerantes que possam ser levadas ao interior do país onde o acesso à leitura é mais difícil.
Mais tarde, a delegação do Brasil visitou a Biblioteca Nacional de Moçambique e constatou a ausência de literatura brasileira em seu acervo.

Dunduro destacou que, além de desenvolvimento econômico, a cultura é elemento de unidade nacional, integração das nações de língua portuguesa e de consolidação da paz.

Fonte: Minc

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *