Câmara de Siderópolis SC sanciona Lei que altera nome de rua em homenagem ao primeiro vereador negro Arnaldo dos Santos

O reconhecimento de um grande trabalhador da CSN, um guarda noturno e negro, o senhor Arnaldo dos Santos, liderança pioneira no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no município

Familiares, amigos e parlamentares comemoram a aprovação da Rua Vereador Arnaldo dos Santos. (Foto: CVS/Divulgação)

Da Redação, com CVS

A Câmara de Siderópolis sancionou na sessão de segunda-feira (04), do Projeto de Lei do Legislativo 22/2019, de autoria da vereadora Janete Trento (MDB), que prevê a alteração do nome da Rua Benjamin Constant para Rua Vereador Arnaldo dos Santos, no Bairro Centro.  A mudança, uma forma de homenagear o primeiro parlamentar negro eleito no município e da primeira legislatura (1959 a 1963), foi aprovada por unanimidade no parlamento, entretanto não foi sancionada pelo Prefeito Hélio Cesa (MDB), o Alemão, então coube ao Legislativo homologar a modificação. “Estivemos junto com a família no abaixo-assinado e é motivo de muito orgulho poder fazer esta homenagem ao seu Arnaldo”, comentou a vereadora Janete.

Para o presidente da Câmara, Roni Remor (PSB), o Lilo, este PL tem grande representatividade para Siderópolis. “Representou muito bem os cidadãos de Siderópolis, além de ter uma identificação com a cidade, estamos homenageando alguém da nossa terra, com grande e bonita atuação aqui”, ressaltou. Familiares e amigos do ex-vereador Arnaldo dos Santos prestigiaram a sessão que aprovou a alteração no nome da rua.

Sobre Arnaldo dos Santos: Nasceu em 21 de Setembro de 1919 em Imaruí (SC) e veio para Siderópolis trabalhar na CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), onde atuou por 25 anos, aposentando-se como chefe de guarda. Casou-se com Zilda Luciano e teve 12 filhos, 16 netos e 15 bisnetos. Faleceu em 02 de junho de 2011.

Arnaldo dos Santos: um vereador negro em Siderópolis 

É o município de Siderópolis – SC, despertado politicamente e aniquilado no seu ambiente natural pelo carvão, que começou a existir por meio da lei n°. 380, assinada pelo Governador do Estado, Heriberto Hülse, em 19 de dezembro de 1958.

Com a instalação de dois complexos mineradores na cidade um novo eldorado do carvão surgia, necessitando de muita mão de obra para suprir a demanda do carvão enriquecido por decretos pelo Presidente Getulio Vargas.

Houve, nesse momento, um número expressivo de negros contratados pelas carboníferas que operavam na cidade, vindos, a maioria, da região de Laguna – SC.

Pode-se afirmar com convicção que o racismo na cidade era contundente, pois existiam locais em que o negro não podia freqüentar. Essa constatação era explicita no Bairro Fiorita, onde estava instalada a CSN, em cujo local existiam dois clubes recreativos, um para os brancos e outro para os negros, mostrando com clareza a estúpida segregação étnica, assistida passivamente por toda uma sociedade majoritariamente branca.

Nesse contexto, na primeira eleição para o legislativo sideropolitano, realizada em 30/08/1959, surge um simples trabalhador da CSN, um guarda noturno e negro, o senhor Arnaldo dos Santos, filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

arnaldo

Panfleto de sua campanha

Arnaldo foi eleito vereador com 256 votos, sendo o terceiro candidato mais votado nesse pleito, e o único candidato negro vitorioso até hoje em um pleito eleitoral, tendo como lema de campanha: “Trabalhadores! Os longos anos de vigilância constante pela tua segurança e tranqüilidade representam a garantia de que este Candidato merece o teu voto para defender teus interesses na Câmara Municipal”.

Mesmo sendo o único vereador eleito pelo partido na primeira legislatura, Arnaldo teve a satisfação de conseguir eleger, através da Aliança Social Trabalhista firmada com o Partido Social Democrático (PSD), o primeiro prefeito da cidade, o seu companheiro de partido, Manoel Minervina Garcia.

O ilustre personagem participou também da terceira eleição para o legislativo sideropolitano em 15/11/1968, no período ditatorial, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), conseguindo a terceira maior votação dentro do partido, sem, no entanto, conseguir se eleger.

Natural de Imarui – SC, nascido em 21 de setembro de 1919, é uma pessoa de caráter firme, um político partidário fiel, fundador do MDB de Siderópolis e trabalhou na CSN de 1º de outubro de 1945 até 04 de janeiro de 1971.

Com certeza todos os sideropolitanos aplaudem o probo edil da primeira legislatura – o trabalhador vigia que foi na CSN – o pai de família exemplar, e todos antecipadamente comemoram os noventa anos de vida do vereador Arnaldo dos Santos. Parabéns a você… Felicitamos pelos “longos anos de vigilância”. A história que relatamos é de autoria do pesquisador Nilso Dassi – Licenciado e Bacharel em História pela UNESC.

Compartilhe

EXPLORE TAMBÉM

Voltar ao topo