Clubes sociais negros como Patrimônio Histórico é tema abordado em reunião do Iphan

Superintendência da Regional Sul – IPHAN recebe representantes do Coletivo de Clubes Sociais Negros RS. (Foto: Divulgação)

Da Redação

Representantes da executiva Estadual de Clubes Sociais Negros do RS participaram de reunião na Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (Iphan), em Porto Alegre, na última terça-feira (12/11), tendo como item principal da agenda mais uma etapa de diálogo a respeito do registro dos clubes sociais negros como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

Conforme relato do presidente da Executiva Estadual de Clubes Sociais Negros, Lisandro Paim, também tesoureiro da Associação Cultural Beneficente Seis de Maio, de Gravataí, compareceram à reunião Caetano Dias – assessor técnico do Iphan, Richard Alves – diretor da Associação Satélite Prontidão, de Porto Alegre e Marcos dos Anjos – presidente da Sociedade Castro Alves, de Canoas.

“O principal assunto que avaliamos foi a Nota Técnica enviada pelo Iphan aos Clubes Sociais Negros, em resposta ao pedido de registro coletivo dos clubes negros como Patrimônio Imaterial, mas também foi discutida a importância e a possibilidade da realização de um Encontro Nacional das representações dos clubes e da elaboração de uma publicação oficial contendo o resultado do mapeamento realizado pelo Iphan com os clubes sociais negros em diversos estados do Brasil, com vistas a dinamizar a identificação, revitalização e divulgação deste movimento social e de seu patrimônio cultural”, informou Lisandro Paim.

Compartilhe

EXPLORE TAMBÉM

Voltar ao topo