Coletivo Nimba debate a condição da mulher negra na sociedade em série de lives no mês de outubro

Carol Anchieta dá início à série ‘Bate-papo Nimba’ no dia 06 de outubro

A jornalista Carol Anchieta é a primeira convidada do mês da série. Foto Carol Achieta. (Foto: Rafael Bittencourt)

O Coletivo Nimba, grupo de profissionais negras da cultura, convidou quatro mulheres de destacada atuação na cultura gaúcha para comentar sobre a condição da mulher negra na sociedade em uma série de encontros virtuais no mês de outubro. Quem abre o projeto “Bate-Papo Nimba” é a jornalista Carol Anchieta, que conversará sobre o tema “Afrofuturismo”, no dia 6 de outubro, terça-feira, às 21h. O público pode acompanhar pelo Instagram do coletivo (@coletivonimba).

Carol Anchieta é jornalista, com passagens por veículos como TV Unisinos, Canal Futura, Rede Globo e RBS TV. E mestranda em Design Estratégico para Inovação Social, com foco em moda sustentável e Afrofuturismo, integra o grupo de estudos “Atinuké – Pensamento de Mulheres Negras” e, atualmente, trabalha como assessora de Diversidade da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

A programação do “Bate-Papo Nimba” prossegue no dia 13 com a presença da bióloga e ativista Maria Cristina Santos Ferreira, que abordará o empreendedorismo de mulheres negras, a partir do caso da Rede de Afro-Empreendedoras (Reafro). No dia 20, a conversa é com a poetisa Delma Gonçalves, com o tema “Histórias de uma Compositora Negra”. Finalizando o ciclo, no dia 27 de outubro, a contadora e empreendedora Carol Moreira, mentora de negócios de mulheres negras, fala sobre a startup Negras Plurais e sobre o protagonismo negro.

A série “Bate-Papo Nimba” iniciou-se em abril deste ano, com encontros semanais que visavam mitigar os efeitos da pandemia e proporcionar momentos de diálogo e troca de saberes. Já foram entrevistas pelas integrantes do coletivo: Vera Lopes, Iya Sandrali, Iara Deodoro, Anaadi, Andrea Cavalheiro, entre outras. As entrevistas podem ser acessadas no IGTV do @coletivonimba.

Mesmo em um contexto de pandemia, o Coletivo Nimba mantém a proposta de reunir um conjunto de artistas descendentes da diáspora africana em conversas que discutem a presença minoritária da mulher negra em espaços de produção intelectual, de consumo e de poder. Outra iniciativa do coletivo é o Sarau A Única Negra, tradicional encontro poético-musical, que também vem sendo realizado em formato virtual, promovendo e divulgando o trabalho de artistas negras.

Serviço

O Quê: Bate-papo Nimba. Série de encontros virtuais que discutem a participação da mulher negra na sociedade contemporânea. Abertura com a jornalista Carol Anchieta.

Quando: Dia 06 de outubro de 2020, terça-feira, 21h

Onde: Pelo Instagram do Coletivo Nimba – @coletivonimba

Compartilhe

Voltar ao topo