Confeiteira de Araucária sofre novo ataque racista; É o quinto esse ano

racismo-1-825x550

A empresária Janete Martins é vitima de atos racistas. (Foto: Reprodução)

Por Raquel Derevecki, da Tribuna

Desde janeiro deste ano, a empresária Janete Martins vem sofrendo ataques racistas. A confeiteira de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, já recebeu ligações, “presentes” e ainda vários bilhetes anônimos com insultos à cor da sua pele. A última agressão aconteceu na madrugada desta sexta-feira (14), quando um indivíduo deixou na porta da casa dela um novo bilhete e alguns chocolates.

Semelhante a mensagens anteriores, essa nova foi escrita com recortes de revista e colada no verso de um papel aveludado preto. “Dessa vez não consegui entender se a pessoa está me ameaçando ao dizer que me dará um corretivo ou se está pedindo desculpas. Só sei que eu não tenho mais paz e vivo com medo. Quero um basta nisso!”, pediu Janete, em entrevista à Tribuna.

 Tribuna.

 Segundo ela, essa já é a quinta intimidação sofrida. O primeiro ataque aconteceu pessoalmente no mês de janeiro, quando uma mulher disse que não contrataria os serviços da empresa de Janete pelo fato de a dona ser negra. Já no dia 17 de fevereiro, o ataque veio na caixa de correio, onde foi encontrado um bilhete dizendo que a maioria das pessoas brancas não gostam “de gente de cor”.

Quase um mês depois, no Dia Internacional da Mulher, foi a vez de a empresária receber um pacote de presente que escondia bananas e outro texto racista escrito com recortes. “Mas o pior de todos foi dia 22 de março, quando essa pessoa começou a me ligar e mandar mensagens de texto no meio da noite dizendo que ia me matar. Chamei até alguns vizinhos e eles atenderam uma dessas ligações”, lamentou.

Amigos indignados

A situação tem revoltado amigos, parentes e até mesmo clientes. “Conheço a Janete e sempre comprei os doces dela para as festinhas do meu filho. Isso que está acontecendo é terrível, um verdadeiro absurdo!”, afirmou o araucariense Jonathan Costa Pereira, que exige um posicionamento das autoridades a respeito da situação antes que algo pior aconteça.

racismo 2

 
Caso Janete motivou organizações negras de Araucária a criarem Fórum de Combate ao Racismo
17760224_1818525585140031_4624927021706118738_n
Militantes realizam reuniões de organização e estratégias de ação do Fórum. (Foto: Divulgação)
Da Redação
Motivados pelo crime de racismo sofrido pela doceira Janete Martins, os diferentes grupos e organizações do movimento social negro uniram-se e criaram o Fórum de Combate ao Racismo de Araucária, com o objetivo de promover a igualdade racial no Município. Por isso, estão organizando conjuntamente uma caminhada no dia 13 de maio, sábado, com saída prevista às 10h, da Praça Vicente Machado, centro (Praça da Matriz), que será finalizada no Parque Cachoeira onde haverá Ato Público pela Igualdade Racial.
O Fórum, terá a finalidade de atuar na proteção da comunidade negra para que outros crimes dessa natureza sejam combatidos na cidade. Por esta razão, a sociedade está sendo convocada para participar deste Ato, que reunirá famílias, grupos de amigos, igrejas, escolas, grêmios estudantis, sindicatos, associações de moradores e demais entidades a participarem desta Caminhada Solidária Contra o Racismo e pela Igualdade Racial, fortalecendo esta luta que é de todos.
Os interessados em integrar o Fórum de Combate ao Racismo, podem confirmar sua adesão através do seguinte endereço: https://goo.gl/eBvjHr

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *