De Floripa para a Europa: goleira Luiza Jesus acerta com clube de Portugal

Atleta foi eleita por duas vezes como melhor goleira do mundo no Fut 7

Atleta Luiza vai jogar no futebol português. (Foto: Fotos: Bepromidia e @futebol7brasil)

Por Róbinson Gambôa, do TSF

Eleita duas vezes melhor goleira do mundo no Fut 7, a manezinha Luiza Jesus, de 25 anos, vai jogar no futebol profissional feminino em Portugal. A atleta assinou nesta semana com um clube que disputa a BPI – primeira divisão daquele País, situado na região de Leiria, a 150km de Lisboa. Depois de investir no desafio de migrar de modalidade e buscar espaço no futebol de campo, Luiza interrompeu o recomeço na carreira por conta da pandemia. No entanto, o reconhecimento ao seu esforço e dedicação surgiu com o convite da Europa, onde o futebol feminino retoma as atividades em evidente crescimento.

Em Florianópolis, Luiza se destacou em 2016 atuando nas quadras de grama sintética, palco do Futebol 7, modalidade bastante estruturada em Santa Catarina. No Figueirense/Paula Ramos, a goleira conquistou dois títulos mundiais interclubes, sendo eleita melhor do mundo em 2017 e 2018. Na seleção brasileira de Fut 7, foram cinco convocações, com seis títulos, entre eles o Mundial, e oito troféus individuais.

Com o recente crescimento do futebol de campo feminino no Brasil, onde hoje 52 times disputam o Brasileirão A e A2, Luiza decidiu migrar em busca de oportunidades. O sonho de se profissionalizar e poder viver do esporte se tornou uma realidade e a goleira foi acolhida no Avaí/Kindermann. No entanto, como reserva de Bárbara, titular da seleção principal e uma das melhores do mundo na posição, Luiza acabou sem oportunidades de entrar em campo, conquistando do banco de reservas o terceiro lugar no Brasileirão em 2019.

Fotos: Bepromidia e @futebol7brasil

(Fotos: Bepromidia e @futebol7brasil)

No fim do ano, disputou o campeonato catarinense pelo Nápoli – uma espécie de Kindermann B. Foram apenas cinco jogos, por conta de serem apenas quatro clubes na competição, mas o suficiente para chamar a atenção de outros clubes.

A chance de se firmar finalmente como titular no campeonato brasileiro veio com o convite de jogar no Real Ariquemes, campeão feminino de Rondônia. Logo na estreia, Luiza conseguiu mostrar seu talento, na vitória por 2 a 0 sobre o São Francisco, jogando fora de casa, no interior da Bahia. No entanto, a pandemia que parou o esporte em todo o mundo interrompeu os planos do clube, que acabou rescindindo contrato com todas suas atletas.

Mesmo durante o isolamento, de volta à família, no Kobrasol, em São José, Luiza manteve uma rotina de treinamentos, correndo sozinha na Beira Mar e frequentando todos os dias a academia do prédio onde mora. Sempre que possivel, Luiza também treinou com bola na academia de goleiros R1, comandada em Palhoça pelo professor Rafael Córdova, que também é preparador de goleiras no Figueirense/Paula Ramos.

Uma fábrica de luvas de goleiro da Argentina, chamada Lanusca, percebeu o talento de Luiza e passou a fornecer parte do material individual da atleta. Satisfeita com o sucesso da goleira, a empresa renovou o apoio e agora vai enviar luvas direto para Portugal. Para custear as despesas que terá na Europa no primeiro mês, até receber seu primeiro salário em euros, Luiza promove uma vaquinha na internet, para arrecadar algum apoio dos amigos e torcedores.

(Foto: @futebol7brasil)

Para colaborar,  entre em https://www.vakinha.com.br/vaquinha/luiza-em-portugal-rosemeri-nagela-de-jesus.

 

Compartilhe

Voltar ao topo