Dessa Ferreira lança clipe em 25 de julho, Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha

Cantautora e percussionista brasiliense, residente em Porto Alegre, apresenta o vídeoclipe, ‘Pulso’, uma das faixas do seu EP,  em fase de produção

Dessa Ferreira: a força, a beleza e o talento da mulher afro-indígena. (Foto Luis Ferreirah)

No próximo dia 25 de julhosábadoDessa Ferreira, produtora musical e artista atuante nos palcos da Capital, estará lançando o videoclipe intitulado “Pulso“, uma das faixas que integram o seu primeiro trabalho solo, em fase de produção e com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2020. A data, não escolhida ao acaso, é, também, o Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha e de Tereza de Beguela. O lançamento ocorre às 12h nas redes sociais da artista e no canal do youtube (confira no “Serviço”). Às 22h do mesmo dia, ela realiza uma live que será transmitida pelos suas redes sociais e youtube.

A música “Pulso” nasce em meio a tentativas frustrantes de buscar informações sobre as origens da sua família. Filha de piauienses, nascida no Distrito Federal, Dessa Ferreira, encontra na música, na cultura e nas artes, de forma geral, possibilidades de reconstrução do seu passado, confiando e se reconectando com a sua ancestralidade indígena e africana.

“Pulso” fala sobre silenciamentos e provoca a reflexão sobre si, sobre a importância de se conhecer, se ver, sobre ouvir, sentir e seguir o pulsar do coração. “Em vida, o coração pulsa e esse pulso é a própria ancestralidade se comunicando contigo”, expressa Dessa Ferreira.

Com direção e roteiro de Kaya Rodrigues e coo-direção de Luis Ferreirah, o clipe se propõe ao encontro de mulheres e sua ancestralidade. Um ritual é invocado, uma busca pela natureza, pelo sorriso e pela troca. Há, na conversa entre as imagens e a música, uma reflexão acerca das imposições socioculturais e a busca pela própria verdade.

“Pulso” fala sobre a potência do aquilombamento de mulheres negras que, por meio do espelhamento, se nutrem, se enxergam e, juntas, buscam formas de se fortalecerem e construir novas possibilidades de futuro em conexão com a ancestralidade”. “O clipe nos provoca a pensar o quanto essas histórias estão permeadas entre diversas mulheres negras que partilham de vivências semelhantes, de apagamentos e de redescobertas”, comenta Dessa Ferreira.

“Eu conheci a Dessa em 2014 e, desde que eu a prestigiei no palco com as Três Marias, fiquei muito impactada com a musicalidade que ela produzia e, também, com o respeito que ela tinha e tem aos mestres e mestras da cultura popular”, conta Kaya Rodrigues. “Tentei buscar, ou melhor, contemplar na tela, muito do que ela já traz no palco, que é esse respeito à raiz ancestral e também toda beleza deste universo”, explica a diretora e roteirista.

No clipe, buscou-se resgatar a trajetória da compositora que, educada em bases cristã, embarca numa descoberta de sua origem afro-indígena. “Conversamos bastante para entender o fio condutor deste roteiro e dentro deste diálogo ela trouxe a trajetória pessoal, falando muito da família e deste resgate da cultura africana, afro-indígena, mas que ainda era muito velada por causa da educação cristã. No roteiro, trabalharmos isso, sobre este resgate ainda reverenciando a trajetória que ela fez, mostrando a beleza da espiritualidade e terminando dentro da natureza”.

Nesse projeto, Kaya Rodrigues teve a oportunidade de estreitar laços com o fotógrafo e produtor audiovisual Luís Ferreira, que coodirige o clipe. “É uma pessoa que me tira da zona de conforto”, destaca. “É muito bom trabalhar e pensar junto dele, pois é uma pessoa ativa, parceira e que não tem tempo ruim”, enfatiza. Luis Ferreira comenta o desenvolvimento do trabalho: “Normalmente, fazemos parte de um processo com o artista em que a gente constrói um pouco do que ele é, ou de como ele vai se apresentar a partir da imagem. Com a Dessa foi diferente. Simplesmente tivemos de registrar quem ela é; não teve necessidade de criar esse personagem, porque o personagem não existe, ela é a verdade dela, é a arte e o pulsar. Ela, por si só, é a totalidade, assim, facilitando bastante a fluidez do trabalho, o que me deixa muito feliz”, revela Ferreirah. 

Sobre Dessa Ferreira

Dessa Ferreira é bacharel em música popular pelo Instituto de Artes da UFRGS, produtora musical brasiliense, filha de piauienses e reside desde 2014 em Porto Alegre. Atualmente, é liderança do Programa de Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras: Marielle Franco do Fundo Baobá com o projeto Mulheres Negras e Tecnologia: Produção Musical Enegrecida. Dessa Ferreira é uma das fundadoras e compositoras do grupo Três Marias, idealizadora do núcleo de vivência em percussão – Ngoma e do Coletivo Pretambor. Integra o Coletivo Nimba e Atinuké. Também toca nos trabalhos autorais de Dona Conceição, Thiago Ramil e nos grupos Sankofa Drums e Oseetura. Em 2020 está lançando seu trabalho solo autoral intitulado Pulso, palavra que trás muitos significados relacionadas a sua trajetória. Além do seu primeiro álbum autoral, que está em processo de gravação, este ano estará lançando o primeiro CD do grupo Três Marias, Não Se Cala. 

Áudio:

Gravado no Estúdio Pedra Redonda – Porto Alegre

Técnico de gravação, mixagem e masterização: Wagner Lagemann

Composição, produção musical e edição: Dessa Ferreira 

Voz, Agogô, Rum, Rumpi e Lé: Dessa Ferreira

Back Vocal: Jordana Henriques

Cuíca, prato e faca: Gutcha Ramil

Synth: Bel Medula 

Vídeo:

Produção Executiva: Dessa Ferreira

Roteiro: Kaya Rodrigues

Direção Geral: Kaya Rodrigues

Codireção: Luís Ferreirah

Mentoria: Lorena Relva

Assistente de Produção: Gabriel Faccini, Gutcha Ramil, Tomás Piccinini, Luciano Faccini

Cenografia: Thayan Martins, Tomás Piccinini e Luciano Faccini

Social Media: Lorena Relva

Figurino: Thayan Martins

Maquiagem: Rita Santos

Tranças: Domingas Mendes

Captação de Imagem: Luís Ferreirah

Fotografia: Luís Ferreirah

Montagem/Edição: Luís Ferreirah

Finalização: Luís Ferreirah

Elenco: Anaya Yemisi, Ariadne Paz, Carla Beatriz, Dandara Yemisi, Dayse Reis, Dessa Ferreira, Elisângela Martins Gonçalves, Fabi Candiota, Hedalvi Silva da Costa, Isolde Rodrigues, Jéssica Lein, Louise Lucena, Maria do Carmo Santos, Michelle Silva, Rita Santos, Stéphanie Brasil, Tassia Rodrigues, Thai Miranda e Thayan Martins.

Apoio: Projeto Concha, Coletivo Pretambor, Alice, Sérgio e Rita Lewkowicz e Família Piccinini. 

Serviço:

Lançamento do clipe “PULSO”, de Dessa Ferreira

Dia 25 de julho de 2020, sábado, às 12h. Live às 22h pelas redes sociais da artista e canal do youtube. 

Disponível em:

Facebook

https://www.facebook.com/dessaferreiraoficial/

Instagram 

https://www.instagram.com/DESSAFERREIRAOFICIAL/

Youtube

https://www.youtube.com/dessaferreira 

Contato:

producaodessaferreira@gmail.com

Compartilhe

Voltar ao topo