Domingo tem ensaio técnico da Imperadores do Samba com festa na Fundação Iberê

Legenda: Percurso será da quadra de ensaios até à frente da Fundação Iberê Camargo. (Foto: Divulgação)

Da FIC

No próximo domingo (16), a bi-campeã Imperadores do Samba realiza um ensaio técnico ao pôr do sol do Guaíba. A concentração ocorre às 16h, na quadra da escola, e, às 17h, começa o desfile até a frente da Fundação Iberê, onde acontece o show de encerramento com a bateria completa. A expectativa da Imperadores é reunir 500 pessoas neste dia. A Avenida Padre Cacique, da quadra da agremiação até o centro cultural, estará fechada das 16h às 19h. A última saída do estacionamento da Fundação será às 15h30.

Iberê na avenida

Iberê Camargo será o homenageado da Imperadores no carnaval 2020 de Porto Alegre, com o tema “Iberê das águas da arte, o homem que se fez rio”. Os carros e alegorias serão inspirados nos traços do artista, com a paleta de cores transcendendo o vermelho e o branco – tradicionais da agremiação -, para transformar o Porto Seco em uma grande exposição de arte. O grande desfile da Vermelho e Branco será no dia 7 de março, às 3h, no Complexo Cultural Porto Seco.

Menos de 750 metros separam a Imperadores da Fundação Iberê. Por muito tempo elas foram classificadas como opostas: a cultura popular representada pelo samba, e a cultura erudita exposta no centro cultural. Hoje podem ser entendidas como complementares.

Ao se unirem na avenida, a escola e o centro cultural encontram uma forma de diminuir a distância social e metafórica entre ambas. Mais do que isso: ao transformar a vida e a obra do artista em samba enredo, a parceria revela os contrastes entre os dois contextos, ao mesmo tempo em que valoriza as diferentes linguagens artísticas e as considera como formas possíveis de manifestação de uma cidade multicultural e plural como Porto Alegre.

Em comum, Iberê e a Imperadores têm sua origem no povo. Apesar dele ter estudado em tradicionais escolas de arte no Brasil e na Europa, a vida cotidiana e as temáticas populares foram as principais inspirações na extensa obra do artista. Já a “escola do povo” se dedica a defender e difundir a cultura popular. Este inusitado encontro tem potência para integrar públicos distintos e ampliar o acesso cultural entre o popular e o erudito, do carnaval à exposição.

Compartilhe

Voltar ao topo