Evento virtual marca o lançamento oficial da Frente Negra Gaúcha em Porto Alegre

FNG pretende atuar na proposição de ações sociais de empoderamento da população negra. (Foto: Alessandra Folyver – Banco de Imagens/NaçãoZ)

Por Silvia Abreu

Ocorre na próxima sexta-feira, dia 28 de agosto, às 20h, o lançamento oficial da Frente Negra Gaúcha (FNG) em evento virtual que contará com a participação de Tadeu Augusto Matheus, presidente nacional da Nova Frente Negra Brasileira, da militante e integrante de FNG, Maria Cristina Ferreira dos Santos, além de autoridades e personalidades históricas do movimento negro gaúcho e nacional. Haverá, ainda, o lançamento do site e das redes sociais da FNG e performances artísticas ao cargo da cantora Glau Barros, da atriz Silvia Duarte, da violinista Rosângela “Zanza” Santos e do coletivo Poetas Vivos. O evento é aberto ao público e será transmitido no Facebook da entidade, @frentenegragaucha.

Criada em 2019, a Frente Negra Gaúcha é uma associação civil com fins públicos e não lucrativos, de caráter educacional e cultural, de formação política e social, filantrópica, assistencial, promocional e sem cunho partidário. É composta por negros e não-negros, sem distinção de gênero, idade, origem social, de classe e religiosa, escolaridade e naturalidade. Busca a coalizão de todas as forças para o enfrentamento do racismo sistêmico que estrutura a sociedade brasileira. A FNG tem por objetivos a conscientização e a promoção do(a) negro(a) e do seu potencial, por meio da formação e da representação política nos diferentes espaços de poder para redução das desigualdades raciais e sociais.

“Temos muitos sonhos e propósitos, mas esta administração, em especial, deverá consolidar a atuação da Frente no sentido de levar a população negra gaúcha a uma reflexão profunda sobre a necessidade da representatividade negra nos espaços de poder”, afirma o economista e advogado João Carlos Almeida dos Santos, presidente da Frente Negra Gaúcha. O presidente da entidade afirma que pretendem iniciar a proposição de pautas para ações públicas que minorem as dificuldades das populações mais vulneráveis da cidade.

“São ações na área da educação, não apenas com a elaboração de propostas, mas, também, na atuação no âmbito da formação, da mesma forma na área da saúde com ênfase na informação e formação junto às comunidades; na área de emprego e renda com ênfase na participação de empreendedores negros, ações e promoções culturais, bem como ampliar nossa atuação social com ações solidárias. Estes seriam os objetivos a serem atingidos no primeiro momento”, destaca.

Segundo Almeida dos Santos, “teremos que ser propositivos no sentido de demonstrar à sociedade em geral (negros e não-negros) que a eliminação das desigualdades sociais e raciais será uma conquista de todos e para todos, com vantagens, benefícios e desenvolvimento socioeconômico para toda a Nação”. Ele ainda ressalta que cabe ao Estado implantar as políticas públicas nestes combates. “Mais do que isso, é mister que o Poder Público no exercício pleno da democracia estimule e auxilie os segmentos sociais no aprofundamento das discussões e soluções, no sentido da elaboração e implementação de ações e políticas de toda e qualquer natureza, que contribuam para a diminuição das desigualdades econômicas e sociais e para o enfrentamento do racismo na sociedade brasileira”, conclui.

Redes Sociais da FNG:

Site oficial: www.frentenegragaucha.com.br | Facebook: frentenegragaucha

Compartilhe

EXPLORE TAMBÉM

Voltar ao topo