III Copene Sul está com inscrições de trabalho abertas

By / 8 meses ago / Brasil / No Comments

fotonoticia-080413_joana_clia_dos_passos_SS1O III Copene Sul será presidido pela Dra. Joana Célia dos Passos (UFSC) que sediará o encontro. (Foto: Agência AL/SC)

Por Stela Rosa

O III Congresso dos/as Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul – III Copene Sul – será realizado de 10 a 13 de julho de 2017, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). As inscrições para apresentação de trabalho (Comunicação Oral, Pôster, Oficinas e Minicurso) vai até o dia 9 de abril. Com o tema NEGRAS E NEGROS NO SUL DO BRASIL: desenvolvimento, patrimônio e cultura afro-brasileira, os/as participantes podem escolher entre os 20 (vinte) eixos temáticos aqueles que dialogam com suas pesquisas. Para os que residem fora de Florianópolis, a Comissão Executiva está organizando hospedagem solidária.

Nessa terceira edição o evento tem como objetivo promover o encontro entre pesquisadores(as) negros(as), intelectuais, estudantes e ativistas da luta antirracista da Região Sul do Brasil e do Cone Sul, que desenvolvam pesquisas no campo das relações raciais, tendo como foco a população negra. E umas das novidades é a participação de estudantes do Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos com o objetivo de promover a aproximação entre pesquisadores(as) e escolas de educação básica. Para esse público, estão garantidas gratuidade para os 100 primeiros inscritos.

Sob coordenação da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros e Negras (ABPN), o III Copene está sendo organizado pelos/as docentes Dra. Joana Célia dos Passos (Presidenta) – UFSC, Dra. Eliane Debus – UFSC e Dr. Paulino de Jesus Francisco Cardoso – UDESC.

Mais informações acesse o site  http://copenesul.com.br e a página do facebook https://www.facebook.com/copenesulsc/

III Copene Sul contará com hospedagem solidária

Com o objetivo de viabilizar a participação de estudantes e professores que residem fora de Florianópolis, o III Congresso dos/as Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul – III Copene Sul – vai organizar Hospedagem Solidária. O evento será realizado de 10 a 13 de julho de 2017, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

As inscrições para apresentação de trabalho (Comunicação Oral, Pôster, Oficinas e Minicurso) vai até o dia 9 de abril e para se candidatar para hospedagem solidária, os/as interessados/as devem registar o interesse na ficha de inscrição.

Mais informações acesse o site  http://copenesul.com.br e a página do Facebook https://www.facebook.com/copenesulsc/

III Copene reunirá pesquisadores/as do campo das relações raciais

Com o tema NEGRAS E NEGROS NO SUL DO BRASIL: desenvolvimento, patrimônio e cultura afro-brasileira, O III Congresso dos/as Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul – III Copene Sul reunirá mais de 60 pesquisadores/as e teóricos   no campo das relações raciais, com foco na população negra brasileira.

O evento contará com duas conferências, oito mesas-redondas, oficinas, minicursos, atividades culturais e apresentação de comunicações orais e pôster.  Já estão confirmados a participação de pesquisadores/as renomados/as que têm contribuições teóricas relevantes no campo das relações raciais: Kabengele Munanga (Brasil – UFRB), que fará a conferência de abertura, dia 10 de julho, com o tema Patrimônio cultural e identidade afro-brasileira e africana, e   Yuderskis Espinosa Miñoso (Glefas – Colômbia) que discutirá, na conferência de encerramento, dia 13 de julho, Feminismos negros.

A presidenta do III Copene Sul, Dra. Joana Célia dos Passos, destaca que entre os objetivos do evento estão a divulgação da produção científica, tecnológica e cultural sobre desenvolvimento, patrimônio e cultura afro-brasileira, incentivando a inovação e a geração de conhecimentos e a troca entre pesquisadores/as, ativistas antirracistas, professores/as e estudantes da educação básica a pós-graduação e promover o  encontro entre pesquisadores(as) negros(as), intelectuais, professores(as), estudantes, tanto do ensino superior quanto da educação básica, e ativistas da luta antirracista que desenvolvam pesquisas no campo das relações raciais, tendo como foco a população negra.

A presidenta dessa terceira edição, a docente Dra. Joana Célia dos Passos, destaca a importância do evento no âmbito político e acadêmico. “O copene sul também se caracteriza pela sua dimensão político acadêmica, quando traz para o centro do debate a participação ativa de negros e negras no desenvolvimento da região e a consolidação de uma rede de pesquisadores/as afrolatinoamericanos/as”.

As inscrições para trabalho estão abertas até o dia 9 de abril e são realizadas no site  http://copenesul.com.br. Para os que residem fora de Florianópolis, a Comissão Executiva está organizando hospedagem solidária.

Contribuições da população negra no desenvolvimento da região Sul é o tema do III Copene Sul

A presidenta do COPENE SUL, professora Dra. Joana Célia dos Passos, destaca a importância e novidades do III Copene Sul, cujo tema é  NEGRAS E NEGROS NO SUL DO BRASIL: desenvolvimento, patrimônio e cultura afro-brasileira. Docente no Departamento de Estudos Especializados em Educação do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina, ela atualmente é Coordenadora de Relações Étnico-Raciais na Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (CRER/SAAD) na UFSC. Desenvolve pesquisas em Educação e Relações Raciais, com foco em: política curricular, educação de jovens e adultos, formação de professores e ações afirmativas.

Jornal Nação Z – Qual a importância do III Copene Sul?

Joana Célia dos Passos – A realização do III Copene sul se deve a necessidade de fortalecimento do campo de estudos em relações raciais no sul do brasil e consequentemente da ABPN. Nesta edição, o debate vai girar em torno das contribuições da população negra para o desenvolvimento da região Sul.  A escolha da temática deve-se ao fato de   o Sul do país, por ser uma região de maioria branca, na maioria das vezes, a presença da população  negra para o desenvolvimento dessa região e do país tem sido desconsiderada. Nesse sentido, vale ressaltar que o desenvolvimento brasileiro se caracteriza pela exclusão, concentração da renda e poder político, trazendo como consequência desses aspectos, uma brutal desigualdade estrutural e histórica. A população negra brasileira, na história do desenvolvimento é sua principal alavanca no Brasil colônia e império, até finais do século XIX. Hoje, a população negra representa com 23,70%, sendo 27,70% no Paraná, Santa Catarina conta 15,6% e Rio Grande do Sul contabiliza 18,50 (IBGE, 2010).

Assim, o III Copene sul a partir de seus 20 eixos pode nos trazer um olhar sobre a produção acadêmica na região Sul, sobre quem está pesquisando nas diferentes áreas, etc. Além disso, possibilita o encontro entre pesquisadores/as, professores/as e estudantes da educação básica a pós-graduação e ativistas antirracistas.

Jornal Nação Z -Quais as novidades dessa edição?

Joana Célia dos Passos – Cada Copene traz novidades, pelas temáticas eleitas e pelo fato de ser realizado em lugares diferentes. Além disso, estamos mobilizando para que professores e estudantes de educação básica (ensino médio e Educação de Jovens e Adultos) estejam participando, inclusive com apresentação de pôsteres. Também estaremos realizando uma feira de afroempreendedores/as.

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *