Mundo do samba perde o empreendedor Pedro Diogo presidente e fundador da Banda Saldanha

By / 1 mês ago / Diversão / No Comments

Diogo era importante referência do samba de Porto Alegre. (Fotos: Ireno Jardim/Divulgação)

Por Dhani Pitta, Colaboradora de cultura do NZ

Na madrugada deste domingo 16 de setembro, a cultura popular gaúcha perdeu uma figura emblemática, um nome forte do samba e um destacado empresário de entretenimento cultural. Pedro Diogo da Fonseca morreu aos 64 anos, no hospital São Lucas da PUC, em Porto Alegre, onde estava hospitalizado tratando de um câncer de pulmão.

Com sua personalidade singular, Diogo  promovia a cultura popular do samba e do carnaval. Como fundador da Banda Saldanha em 1975, realizou muitas conquistas transformando essa atividade em grande empreendimento na área de promoções e eventos. Sua casa de espetáculos, localizada no bairro Menino Deus, tornou-se palco de apresentação da tradicional Banda e o principal local de eventos do segmento do samba no sul do Brasil, espaço de apresentações de músicos e artistas locais e nacionais. Soube estender seu prestígio para além das fronteiras gaúchas quando inseriu as apresentações da Banda no carnaval de rua do Rio de Janeiro, como bloco carnavalesco.

Com seus bordões, irreverência e paixão pelo samba, Pedro Diogo mantinha acesa a chama da música e da amizade.

O velório teve iniciou às 13h na capela 3 do Cemitério da Santa Casa de Misericórdia e o enterro ocorreu às 17h. Pedro Diogo deixa os filhos Diogo, conhecido como Dioguinho e Pedro. A Dioguinho, vice-presidente da Banda Saldanha e diretor da Rádio Saldanha, cabe a herança de perpetuar o legado do pai e continuar escrevendo esta história.

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *