Não é insensatez, é racismo

By / 3 meses ago / Opinião / No Comments

fotonoticia-080413_joana_clia_dos_passos_SS1-e1490059924190

Por Joana Célia dos Passos*

A manifestação racista em Blumenau e em outras cidades catarinenses não é algo que ocorre somente nesse contexto de conservadorismo mundial. Está presente no dia a dia de negros, negras e indígenas sempre! Pouco tempo atrás tivemos em Brusque a carta aos baianos,  a morte de um haitiano em Itajaí, o parecer negativo da Fapesc – Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina ao III Copene Sul – Congresso de Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul, a atuação da PM e guarda municipal nas batalhas de rimas em Florianópolis, só pra falar dos episódios mais comentados midiaticamente.

É urgente uma tomada de posição dos que estão em silêncio. É insuficiente dizer que  esse ato de neonazistas antecede a oktoberfest e que a população não concorda com esses atos. Dane-se a imagem da cidade, do estado e dessa festa! Quero saber quem vai se responsabilizar pelas doenças psíquicas que acometem cada  vez mais negros, negras e indígenas. Enquanto isso a população que se considera  alemã, italiana,  em plena nacionalidade  brasileira  continua em silêncio sobre tudo isso.

*Joana Célia dos Passos. Professora Doutora no Centro de Ciências da Educação da UFSC e ativista antirracismo.

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *