Nota de Repúdio aos ciberataques ocorridos em atividade sobre temática étnico-racial no Campus Restinga do IFRS

(Imagem: Live do evento)

Do IFRS

Na tarde do dia 8 de julho, em atividade pedagógica por webconferência realizada pelo IFRS – Campus Restinga, denominada “Roda de Conversa: como funciona o racismo, um olhar de moradores da Restinga”, houve a interferência de um grupo organizado de pessoas manifestando linguagem ofensiva, de cunho racista e sexual. Essas pessoas tinham notoriamente o intuito de cercear o debate acadêmico que ocorria com mais de 60 participantes.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), por meio desta Nota Oficial, manifesta total repúdio a essa prática desrespeitosa e criminosa, e presta sua solidariedade aos organizadores e participantes do evento por esta injustificável ocorrência.

Aproveitamos para reafirmar o compromisso institucional com a promoção de um ambiente educacional plural, diverso, democrático e inclusivo que, em hipótese alguma, pode ser confundido com a expressão de discursos de ódio. Os debates sobre a temática étnico-racial são imprescindíveis para a construção de uma sociedade mais justa e equânime, fazem parte dos princípios fundantes do Projeto Pedagógico Institucional e estão em perfeito alinhamento com a missão e valores do IFRS. Ataques como esse só demonstram a importância de aprofundarmos ainda mais as reflexões sobre o combate ao racismo e fortalecermos os trabalhos desenvolvidos por nossos Neabi, NAAf e Assessoria de Relações Étnico-raciais do IFRS.

Informamos, por fim, que todas as medidas legais estão sendo tomadas para coibir e responsabilizar os autores dessa deplorável ação, nas esferas cabíveis.

Compartilhe

EXPLORE TAMBÉM

Voltar ao topo