O PSol, seus demônios e a oposição do eleitor

By / 11 meses ago / Opinião, Política / No Comments

DSC_1699

Por Airton Araújo*

Os dados da primeira pesquisa do Instituto Methodus, veiculada na imprensa na metade do mês de julho, sobre as intenções de votos do eleitorado para os candidatos a prefeito de Porto Alegre em 2016 demonstram algumas novidades e idiossincrasias do cenário político da capital dos gaúchos. Um primeiro aspecto a destacar é o posicionamento da candidata Luciana Genro, do PSol, que desponta em primeiro lugar com 20,8% de aceitação do eleitorado. Essa posição de Genro desperta a atenção por dois motivos: primeiro, porque a esquerda-esquerda do espectro político vem a ser novamente uma alternativa de poder depois da eleição de Olívio Dutra para prefeito em 1988, época em que o Partido dos Trabalhadores carregava e sustentava bandeiras do socialismo e poderia ser chamado de esquerda.

Além disso, outro motivo de atenção é o fato de que é histórico em Porto Alegre o eleitorado da capital se contrapor, nas urnas, ao governo federal. Foi assim em 1988, elegendo Olívio Dutra, quando o PMDB estava no poder central; em 1992 escolheu Tarso Genro face ao impeachment de Collor; no ano de 1996, Raul Pont foi eleito prefeito e o governo federal era presidido por Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, o mesmo acontecendo no ano 2000, quando Tarso Genro volta à prefeitura. Em 2004, o PT perde a hegemonia na administração da capital para José Fogaça do PPS e quem estava no poder federal? O PT, sob a batuta de Luis Ignácio Lula da Silva. A oposição do eleitor porto-alegrense frente ao executivo federal segue nas duas próximas eleições; em 2008, reelegendo Fogaça, agora no PMDB, estando Lula da Silva como chefe da nação e, finalmente, em 2012, elege José Fortunati do PDT em contraposição a Dilma Rousseff do PT que estava presidindo o Brasil. Portanto, a contrariedade do eleitor da capital gaúcha poderá ocorrer em 2016, sob uma radicalização à esquerda deste público votante.

Por outro lado, quais seriam os motivos para os baixos números na pesquisa do PMDB e do PT? Os desempenhos poucos esperados de Raul Pont (PT) com 14,5% e Sebastião Melo (PMDB) com 13,7%, podem vir de um combinado de fatores que vão desde o desencanto do eleitorado porto-alegrense com seus respectivos partidos, devido ao envolvimento em corrupção e nomes constantes na operação Lava Jato até a aposta do eleitor numa novidade tanto de partido político como de um novo nome para governar a cidade, além da oposição política do eleitor mencionada anteriormente.

Contudo, o que irá, em grande medida, determinar uma remodelação nos posicionamentos das pesquisas daqui até as eleições em outubro, serão as convenções partidárias que ocorrerão nos próximos dias, visto que coligações poderão ainda ser feitas, e responderão pelo tempo do candidato no programa eleitoral. Além disso, as convenções poderão perceber algumas candidaturas de baixa viabilidade eleitoral que possam ser desfeitas. É o caso de Vieira da Cunha (PDT), que somou apenas 11,0%, até o momento não viabilizou nenhuma parceria com outra agremiação política e tem demonstrado, em sucessivas eleições, não ser um nome competitivo.

Por fim, outro dado a ser observado nessa pesquisa é o fato de que a candidata do PSol, Luciana Genro, vencerá, no segundo turno, qualquer dos candidatos que concorrerão ao pleito. Nesse aspecto, recorrendo à metáfora popular segundo a qual o momento político brasileiro está dividido entre os “demônios”, ou seja, aqueles partidos relacionados à corrupção, e os “santos”, não vinculados a crime algum e, ainda mais, sabendo-se que as alianças partidárias e coligações são fundamentais para o sucesso eleitoral de um candidato à cadeira majoritária, resta saber com qual demônio o partido de Genro, num eventual segundo turno, se abraçará: se com o de centro-esquerda (PT) ou o da direita (PMDB).

*Cientista Político- UFRGS/ULBRA

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *