Perfil 2020 – Editoras e Selos Editoriais das Periferias de SP

(Foto: Freepik)

Do Ação Educação

Esta pesquisa inédita sobre o mercado editorial das periferias da Região Metropolitana de São Paulo, realizada pela Ação Educativa, analisa os mais de 375 títulos publicados por essas editoras, somando 187.500 exemplares estimados, um mercado que até abril de 2020 gerou R$ 3,75 milhões em vendas. São 275 autores e autoras, sendo um terço deste total composto por mulheres. Quanto ao recorte racial, também um terço dos/as autores/as são negros/as.

“O movimento editorial nas periferias se expande, principalmente, a partir dos saraus, no início dos anos 2000. Ali, ele conquistou leitores e escritores, que se desdobram em múltiplas e potentes vertentes literárias”, explica o coordenador cultural da Ação Educativa, Eleilson Leite.

A pesquisa revela que a maioria dos leitores do segmento é composta por moradores das próprias periferias (51,8%). A periferia da Zona Sul de São Paulo concentra metade (50%) das editoras/selos, seguida pela Zona Norte, com pouco mais de um quarto do total (27,7%). Apenas uma está localizada fora da capital paulistana, em Embu das Artes, na Grande São Paulo.

Compartilhe

Voltar ao topo