Primeira hamburgueria com temática afro-brasileira abre em Porto Alegre

O espaço tem o objetivo de ser um local de difusão de cultura e black money

 

Por Victória Paz, do JC

Em busca da exaltação da cultura negra e da luta antirracista, Luiz Roberto Bomfim Sampo inaugurou a primeira hamburgueria do sul do País com temática afro-brasileira. A Griô Burguer tem como objetivo ser um local de difusão de cultura e de black money. Ao lado de sua esposa, o empreendedor percebeu a crescente busca por hambúrgueres em Porto Alegre, e, mesmo no momento inoportuno da pandemia, resolveu apostar e abrir o negócio em 2020. “Temos origem no serviço público e entendemos que era o momento de ter outro tipo de desafio. Reunir as pessoas sempre foi simpático para nós”, expõe.

Todos os hambúrgueres da Griô são temáticos e levam denominação de alguma personalidade relacionada à negritude. O ‘Malcom X’ é considerado o carro-chefe da hamburgueria, por ser mais robusto, retratando também a força do ativista. O último lançamento da restaurante foi o hambúrguer ‘Luanda’, feito com frango empanado, queijo catupiry e cebola crispy. “É chamado assim por ser o principal porto do continente africano, de onde saíram mais pessoas escravizadas durante todo o período da escravidão”, conta Luiz. Para opções vegetarianas, há o Hamilton, em alusão ao automobilista britânico para aliar a personagens também jovens.

A Griô Burguer fica na rua Coronel Massot, nº 1094, no bairro Camaquã, e funciona de quarta-feira a domingo, das 18h30min às 23h. O local opera também com entregas por telefone, que abrangem um raio de 7km a 8km do estabelecimento. “Já foi entendido que o delivery dá um up nos negócios, principalmente agora”, afirma. A decoração da Griô remete a elementos da cultura afro, objetos rústicos, grafismos, orixás, quadros e fotos de personalidades negras, além do cardápio histórico cultural. “A maioria não reconhece nossos personagens, então precisamos usar o espaço e o tempo das pessoas que chegam para nos visitar para, de alguma forma, fazer o fortalecimento da nossa cultura e apresentação”, relata o empreendedor. Além do site, também estão presentes no Instagram (@grioburguer) e Facebook.

ANDRESSA PUFAL/JC

 

A palavra “Griô” tem origem em um guardião da cultura africana, que tem o objetivo de trazer a memória do seu povo através da oralidade e de elementos culturais. “Fazemos o papel de Griô, tentamos resgatar e valorizar nossa cultura”, acredita. De acordo com Luiz, a maioria das pessoas questiona o nome ou pergunta sobre a pronúncia. “É uma palavra de origem africana que deveria ter visibilidade nas escolas”, diz o empreendedor, que atribui o desconhecimento à falta de acesso ao tema. “Na vida da pessoa, não teve relevância ou significado a cultura afro-brasileira, e é por isso que estamos aqui”, reconhece.

Os planos futuros da hamburgueria são vastos e a equipe pretende não parar por aí. “Queremos produzir um calendário de ação. Já tivemos ações para arrecadação de alimentos e agasalhos”, conta Luiz. Além das das metas, a Griô afirma que irá continuar cumprindo com o seu papel da valorização da cultura afro.

ANDRESSA PUFAL/JC

Compartilhe

EXPLORE TAMBÉM

Voltar ao topo