Rede Mulheres Negras do Paraná e o Julho das Pretas 2017

By / 4 semanas ago / Política / No Comments

ultimaComeçando as atividades do Julho das Pretas PR aconteceu no dia 1º de julho, na sede da Rede Mulheres Negras – PR, a Roda das Negas 2017 – Café da manhã das pretas: Reflexões sobre o Bem-Viver. A arte educadora Silvia Nogueira desenvolveu a oficina Corpo Voz e Movimento.

Da Redação

A Rede Mulheres Negras-PR institui, a partir de 2017, o Julho das Pretas-PR, trazendo para a agenda de todo o estado do Paraná as pautas das mulheres negras. Julho traz, no dia 25, o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, que foi inserido no calendário brasileiro em 2014 pela presidenta Dilma Rousseff, através da Lei 12.987 como Dia Nacional de Tereza de Benguela. No Julho das Pretas-PR, algumas ações têm a Rede como organizadora e outras resultam de parcerias com organizações atuantes da sociedade civil que queiram compor com a agenda feminina negra paranaense.

As parcerias têm se mostrado extremamente importantes na ampliação de alcance de público e do contato com lideranças de diversos segmentos sociais, facilitadoras, produtoras de saberes, garantido a diversidade interna no segmento das mulheres negras. Nesse sentido, já têm sido realizadas algumas ações referentes, por exemplo, à pauta de gênero e raça, em parceria com a APP-Sindicato através do seu Coletivo de Combate ao Racismo.

20264633_937886223016686_4890129002790342732_nNos dias 21 e 22 de julho aconteceu o Encontro Estadual das Heroínas Negras Brasileiras, uma parceria que fez parte da programação do Julho das Pretas – PR.

Dias 21 e 22 de julho, em parceira com APP-Sindicato, CUT-Paraná e Núcleo de Direitos Humanos da PUC-PR foi realizado o Encontro Estadual de Heroínas Negras Brasileiras com a participação da escritora cordelista Jarid Arraes que, na noite de 21, lançou seu livro Heroínas Negras Brasileiras no qual resgata a construção de várias mulheres, com suas historias, algumas desde que foram sequestradas de África e toda a sua trajetória pela libertação do povo negro. Foi momento propício para uma ampla divulgação da Rede Mulheres Negras-PR, e do Julho das Pretas-PR, a partir de um exercício de contextualização identificando a situação das Mulheres Negras na atual conjuntura.

05No sábado, dia 22 de julho, aconteceu o 1º Pré Encontro das Negras Jovens Feministas – PR Negras Jovens Vivas e Livres. A atividade faz parte do Julho das Pretas PR e articula as jovens negras do Estado para o 2º Encontro de Negras Jovens Feministas.

Dia 22 foi momento para que as participantes trouxessem as suas heroínas para a pauta na forma de escrita de cordel. Foi trazida para a pauta a figura de Setembrina, avó de várias das integrantes da Rede e que dá nome à banda que a Rede Mulheres Negras-PR mantém. Como resultado dessa oficina de criação e compartilhamento de histórias deverá ser elaborada uma publicação gráfica em formato de livro, relata Solange Duarte, Coordenadora Executiva da Rede Mulheres Negras-PR gestão 2016 a 2020.

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *