Reunião preparatória para o IV Copene Sul mobiliza grande número de participantes e avança em sua proposta organizativa

By / 5 meses ago / Brasil / No Comments

Pesquisadores da região sul debatem a construção do IV Congresso Regional. (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ)

Da Redação

Uma centena de representantes de Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (Neabs) e de Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabis) de seis universidades do Rio Grande do Sul, além de estudantes e ativistas do movimento negro estiveram reunidos na sexta-feira (13/04), na Faculdade de Educação da UFRGS para a terceira reunião preparatória do “IV Congresso dos Pesquisadores (as) Negros (as) da Região Sul – IV Copene Sul”.

Com o tema “Ancestralidade, conquistas e resistências em tempos de intolerância”, o congresso, que é bienal, será realizado de 16 a 19 de julho de 2019 no Campus da Universidade do Pampa – Unipampa, em Jaguarão, Rio Grande do Sul, estado que sediará o evento pela segunda vez.

Com representação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Universidade do Pampa – Unipampa, Instituto Federal do Rio Grande do Sul – IFRS, Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-Puc-RS e, em caráter especial, de representante da Comissão de Pesquisadores (as) Negros (as) da Associação Centro Uruguai, da cidade de Melo, no Uruguai, esta reunião teve como pauta a apresentação de informações gerais do evento, definição da composição dos grupos de trabalho e respectivas coordenações, estabelecimento de cronograma de trabalho e aprofundamento dos debates sobre o tema do Congresso.

Grupo de pesquisadores da Associação Centro Uruguai. (Foto: Banco de Imagens/NaçãoZ)

Considerando a presença efetiva das representações dos Neab(i)s, foram  debatidas também  questões relativas às conquistas afirmativas e projetadas ações conjuntas para os próximos períodos letivos, no sentido da  educação das relações étnico-raciais nas instituições de ensino técnico e superior do estado, orientada pelos princípios do Consórcio Nacional dos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros – ConNeabs.

Conforme a professora Giane Vargas Escobar, coordenadora do  Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas  Mocinha, da Unipampa, de Jaguarão e coordenadora-geral do  IV Copene Sul,  a  reunião, que contou com grande adesão dos  Neab(i)s e pesquisadores do estado, possibilitou avanços positivos  na construção da estrutura  organizacional do evento.  Com  intenso diálogo e na concretização das comissões,  foi iniciada a  operação nas tarefas de infraestrutura que demandam  muito trabalho e logística tendo em vista a dimensão regional do  Congresso  que tem a expectativa de reunir centenas de  participantes oriundos dos três estados do extremo sul, além de visitantes internacionais dos países fronteiriços,  salientou Giane.

Ficou convocada para dia 10 de maio de 2018 a quarta reunião preparatória para o IV Copene Sul, para diálogo com o Magnífico Senhor Reitor da universidade hospedeira, Marco Hansen, que será realizada  na Reitoria da Unipampa, em Bagé, tendo  a seguinte  pauta: apresentação do projeto do Congresso e suas demandas financeiras e políticas; apresentação do tema do evento: “Ancestralidades, conquistas e resistências em tempo de intolerância”; proposição de um novo encontro, com vistas a reafirmar parcerias, apoios e encaminhamentos que forem tratados na referida reunião.

Histórico dos Congressos Regionais de Pesquisadores 

A professora Georgina Helena Lima Nunes, da Ufpel fez um relato histórico registrando   que, ao reconhecer a necessidade de representações regionais da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, o VII  Congresso Nacional de Pesquisadores/as  Negros/as, realizado em Florianópolis no ano de 2012 também  compreendeu que, nos intervalos entre  os congressos  nacionais que ocorrem a cada  quatro anos, os Congressos Regionais poderiam possibilitar reflexões mais setorializadas . Em decorrência disso, o Congresso Regional dos/as Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul do Brasil – I Copene Sul foi realizado  em   julho de 2013, na cidade de Pelotas-RS.

Organizado em um período de sete meses num processo que envolveu um grande número de universidades públicas e privadas, setores dos movimentos sociais e outras instituições, ficou como marco histórico por ter  trazido a proposta de um formato de organização itinerante, embora  tenha concentrado o maior número de atividades na universidade que o sediou. Além disso, inaugurou no Brasil este espaço de discussão acadêmica e política, já que, até então, os  congressos da comunidade científica, quando ocorriam, a exemplo do Congresso de Pesquisadores/as Negros/as da Bahia, eram desvinculados da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) – ABPN.

Tendo sido a pioneira, a Região Sul é a única que, em 2018  está se direcionando para o seu IV Congresso, uma vez que  as demais regiões (Norte, Nordeste, Centro Oeste e Sudeste) deram início aos seus  eventos nos últimos  dois anos o que vem fortalecendo em muito a ABPN, observa a professora.

Georgina registra que o II Copene Sul foi realizado em 2015, em Curitiba,  na Universidade Federal do Paraná –UFPR. O III COPENE Sul ocorreu em 2017, em Florianópolis,  na Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC e demarcou o início da construção da Associação Internacional de Negros da América Latina e Caribe, como decorrência dos intercâmbios  que os Copenes tanto nacional, quanto  regionais têm estabelecido com grupos de estudos negros da diáspora africana  principalmente do cone sul.

A professora ressalta, ainda, em seu histórico, que o I Congresso Nacional de Pesquisadores/as Negros/as foi realizado em Pernambuco, na UFPe e que, nesse encontro, foi deliberada a criação da Associação Brasileira de pesquisadores(as) Negros(as) – ABPN. Conclui afirmando que os congressos nacionais e regionais da ABPN são instrumentos eficientes que inserem formalmente, de maneira adequada e consistente, no universo acadêmico o olhar para o campo das relações raciais fundamentado no combate ao racismo. Observa que  a Associação possui uma revista on line  com publicações quadrimestrais e que  os três congressos da região sul produziram  um considerável número de publicações que legitimam as suas atividades  frente à comunidade científica como um todo.

 

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *