Série de encontros virtuais celebra conhecimento de matriz africana

 

O Canal Pensar Africanamente, Selo Negro Edições e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO) realizam série de encontros virtuais em torno da coleção Sankofa – Matrizes Africanas da Cultura Brasileira e do livro O Sortilégio da Cor, de Elisa Larkin Nascimento, diretora do IPEAFRO. Serão cinco encontros promovidos na segunda quarta-feira de cada mês, de agosto a dezembro de 2020, sempre às 19h. Haverá sorteio de um livro por live.

O evento inaugural, na próxima quarta-feira, 12 de agosto, com transmissão ao vivo no canal Pensar Africanamente (Youtube e Facebook), abordará o livro A Matriz Africana no Mundo, o primeiro volume da coleção Sankofa. A data é mais do que especial para a história brasileira: há 222 anos, em 12 de agosto de 1798, explodia a Conjuração Baiana, também denominada como Revolta dos Búzios ou Revolta dos Alfaiates, movimento abolicionista ocorrido na então Capitania da Bahia. Essa revolta pavimentou a implosão do sistema escravocrata brasileiro, o último do mundo a ruir, e a esse movimento, o livro A Matriz Africana no Mundo faz referência em seu capítulo “Lutas Africanas no Mundo e nas Américas”.  

O primeiro encontro contará com a participação especial do filósofo prof. Dr. Renato Noguera, do Departamento de Educação/UFRRJ), pesquisador do Laboratório de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Leafro) e coordenador do Grupo de Pesquisa Afroperspectivas, Saberes e Infâncias (Afrosin); e de Kaká Portilho, doutoranda em Antropologia Social, fundadora e presidente do Instituto Hoju e coordenadora do Centro de Altos Estudos e Pesquisas Afro-pindoramicas. Elisa Larkin Nascimento e a mediadora Silvany Euclênio estarão presentes nas cinco lives.

A coleção Sankofa – Matrizes Africanas da Cultura Brasileira tem o objetivo de contribuir para uma nova reflexão sobre questões importantes relacionadas à experiência afro-brasileira e às suas matrizes histórico-culturais. Os quatro volumes representam o conteúdo básico do curso de extensão universitária “Sankofa – Conscientização da Cultura Afro-Brasileira”, que o IPEAFRO ofereceu a partir de 1984 na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), primeira universidade do país a adotar o sistema de cotas. Trata-se de uma iniciativa de implantação da política de ensino da história e cultura africana, realizada duas décadas antes das cotas e da Lei 10.639/2003 que tornou esse ensino obrigatório.

Agenda

Quando: Na segunda quarta-feira de cada mês, de agosto a dezembro de 2020, às 19h
Onde: Canal Pensar Africanamente (YouTube e Facebook)
Link da transmissão no Youtube:  https://www.youtube.com/watch?v=O5WQpf6eHKY

Programação 

12/ago – Coleção Sankofa v. 1 – A Matriz Africana no Mundo

 

09/set – Coleção Sankofa v. 2 – Cultura em Movimento: Matrizes africanas e ativismo negro no Brasil

 

14/out – Coleção Sankofa v. 3 – Guerreiras de Natureza: Mulher negra, religiosidade e ambiente

 

11/nov – Coleção Sankofa v. 4 – Afrocentricidade, uma Abordagem Epistemológica Inovadora

 

09/dez – O Sortilégio da Cor. Identidade, Raça e Gênero no Brasil

Compartilhe

Voltar ao topo