Sopapo Poético convida a cantora e compositora Loma Pereira

By / 3 semanas ago / Eventos / No Comments
Loma Gaúcha 2107 foto mario Tressoldi
Fechando o ciclo de saraus de 2017, o Sopapo Poético tem a grande honra de receber na edição de novembro a cantora e compositora Loma Pereira, expoente da música feita no Rio Grande do Sul. O evento acontece no dia 28 de novembro, terça-feira, no CRN Nilo Feijó, na Av. Ipiranga, 311, Bairro Menino Deus, com entrada franca.
O sarau SOPAPO POÉTICO – Ponto Negro da Poesia é um encontro mensal promovido pela ANdC (Associação Negra de Cultura) desde 2012. A exemplo de outros saraus afro-brasileiros, evoca o protagonismo negro, em uma roda de atuações, reflexões e de convivências. Sempre na última terça-feira do mês, reúne artistas, pensadores e simpatizantes da cultura negra de resistência.
Sobre Loma Pereira

Loma é cantora e compositora. Começou sua carreira artística com o Grupo Pentagrama em 1973 e, a partir da 4ª Califórnia de Uruguaiana/RS, iniciou sua participação em festivais nativistas, obtendo o reconhecimento do público em todo o estado. Em 1989, em premiação proposta pelo IGTF, foi eleita”A melhor Cantora de década”.

Entre trabalhos solo e em grupo gravou os seguintes álbuns: “PENTAGRAMA EM PAUTA” (1973); “LOMA” (1985); “UM MATE POR TI” (1992); “ALÉM FRONTEIRAS” (1999), uma parceria com Robson Barenho e autores gaúchos, com o qual receberam o Prêmio Açorianos de Música nas categorias melhor CD e melhor intérprete de MPB; “ZIGUEZAGUEANDO” (2005), no qual está presente o ritmo MAÇAMBIQUE, originário da África e cultuado pelo Grupo Maçambiqueiros da rainha Ginga e rei Congo de Osório, estabelecendo a partir daí estreita relação com suas raízes regionais.

De 2002 a 2012, foi intérprete do grupo CANTADORES DO LITORAL. Ao longo de sua exitosa trajetória, Loma participou de inúmeros registros em discos de festivais e em trabalhos de artistas da MPB e da música gaúcha, como Gilberto Gil, Alceu Valença, Elza Soares, Netos Fagundes, Jerônimo Jardim, Kako Xavier, entre tantos outros.

Sobre o Sopapinho

Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades do Sopapinho, paralelas ao sarau, envolvem brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia. Pedimos aos pais/responsáveis que colaborem com o lanche coletivo das crianças.

Sobre a Feira Afro

A Feira Afro acompanha e apoia o Sopapo Poético desde suas primeiras edições, fortalecendo o espírito comunitário do sarau. A diversidade de produtos e estilos é sua característica, reunindo afro-empreendedores e artesãos, com produção voltada para a identidade étnica. Artesanato, alimentação, literatura, estética cultural, vestuário, cosméticos naturais, música – e muito mais – são opções da feira para o eclético público sopapeiro.

Cine Kafuné

Antecedendo o sarau, o Cine Kafuné projeta no telão vídeos clipes e documentários com foco na cultura negra.

Sopapo Poético – Ponto Negro da Poesia

Edição de novembro de 2017

Convidada: Loma

Quando: 28 de novembro de 2017 (terça-feira), às 19h30

Onde: Centro de Referência do Negro Nilo Feijó, Av. Ipiranga, 311, Menino Deus – Porto Alegre/RS

Quanto: Entrada franca

Contatos:
sopapo.poetico@gmail.com
(51) 99365-3315 – 99117-4559 – 99317-6497 – 99218-5449

Realização:
ANdC – Associação Negra de Cultura

Apoios:
Centro de Referência do Negro Nilo Feijó

Cine Kafuné

Sílvia Abreu – Consultoria Integrada de Marketing

Negrestyle – design gráfico

SINDIPETRO – Sindicato dos Petroleiros

Boteko do CANINHA (Areal da Baronesa)

Daniel Ribeiro

22 anos, estudante de administração gestão pública.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked. *